Secretaria realiza evento em homenagem às pessoas com deficiência

“Ser diferente é normal, o estranho é ser indiferente”. Com este tema, a Secretaria Municipal de Políticas Públicas para o Idoso, Mulher e Pessoa com Deficiência, por meio da Subsecretaria de Políticas Públicas para Pessoa com Deficiência, realizou nesta terça-feira (5) a “Festa Inclusiva”, no prédio anexo da Prefeitura, no Mutondo. O evento foi promovido em comemoração ao Dia Internacional da Pessoa com Deficiência (3) e ao Dia da Acessibilidade (5).

Durante toda a tarde, centenas de pessoas lotaram o prédio para prestigiar as apresentações de canto, teatro e poesia, que contaram com apoio do Centro de Reabilitação, Educação e Integração (Cerei), Apada SG, Centro de Inclusão Municipal (CIM) e Escola Municipal Belarmino Ricardo Siqueira. Toda o evento foi realizado com participação de uma intérprete de Libras, fazendo a tradução simultânea, e o Papai Noel chegou antes do Natal para garantir a alegria das crianças presentes.

“Qualquer um pode se tornar uma pessoa com deficiência, como em casos de acidente, por exemplo. Por isso, temos que tratar todos com carinho e respeito, de forma igual. Nossa secretaria tem promovido palestras nas escolas, passeios, inclusão no mercado de trabalho. Temos que mostrar que eles são capazes como qualquer outra pessoa”, enfatizou Tânia Loyola, subsecretária de Políticas Públicas para Pessoa com Deficiência.

A secretária de Políticas Públicas para o Idoso, Mulher e Pessoa com Deficiência, Marta Maria Figueiredo, destacou que é preciso garantir efetivamente o cumprimento da Lei Federal 13.146/15, que estabelece o estatuto da pessoa com deficiência, e o município tem recebido todo apoio do prefeito José Luiz Nanci neste sentido.

“Esse evento é um ato simbólico de acolhimento e reconhecimento dos direitos fundamentais da pessoa com deficiência. É inadmissível que, em pleno século 21, essas pessoas ainda sofram preconceito e não sejam valorizadas. Elas têm capacidade para fazer qualquer coisa”, afirmou.

O aposentado Carlos Santos, 58 anos, levou o filho Felipe Santos, 26, portador de deficiência mental, para participar do evento. Ele contou um pouco sobre as dificuldades enfrentadas e a importância da inclusão.

“Eu busco sempre trazer meu filho

para estes eventos com outras pessoas com deficiência. É importante que ele se sinta em um ambiente acolhedor. Sempre fui muito ligado a ele, pois sei que precisa de uma atenção especial. Ele estuda e pratica esportes como forma de inclusão”, ressaltou.

Também estiveram presentes ao evento o secretário de Segurança Pública e de Transportes, Jorge Maranhão; a subsecretária de Políticas Públicas para as Mulheres, Andrea Machado; o subsecretário de Trabalho, Douglas Ruas; e os palestrantes Rubens Pinheiro e Ryan Pinheiro.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s