Itaboraí inicia produção de manual do Programa Calçada Acessível

A Prefeitura de Itaboraí participou nos dias 17 e 18 de abril (quarta e quinta-feira), do Programa Calçada Acessível, iniciativa da Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan), a Associação Brasileira de Cimento Portland (ABCP) e o Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Rio de Janeiro (CAU).

O evento teve como objetivo, orientar os profissionais responsáveis pela elaboração de projetos e obras dos municípios, sobre a importância de melhorar a qualidade das calçadas com padronização e acessibilidade, principalmente para idosos e pessoas com deficiência. Promovendo ainda a sensibilização de participantes, para que eles vivenciem a situação de um deficiente físico ou visual se locomovendo pela cidade.

40827715184_720fca1eb9_zEsta etapa do projeto contempla a vivência dos gestores municipais em situações vivenciadas diariamente por cadeirantes ou deficientes visuais em calçadas projetadas de maneira inadequada para eles. No primeiro encontro, realizado dia 17, a experiência teve como ponto de partida a Praça Dr. Célso Nogueira, no Centro. Juntos os participantes, representantes do poder Executivo, percorreram as ruas de cadeiras de rodas e vendados, simulando tais deficiências e vivenciando as dificuldades que os portadores de necessidades especiais enfrentam no dia-dia para se deslocar.

No segundo encontro, realizado na Escola Municipal Professora Marly Cid Almeida de Abreu, em Nancilândia, foram discutidas as soluções para oferecer acessibilidade às pessoas com mobilidades reduzidas de Itaboraí e deu-se início ao Manual Técnico. Nele, serão apontadas as prioridades e modificações de mobilidade a serem realizadas na cidade.

39730585870_cb1b22f5d5_z De acordo com Luiz Gustavo Guimarães, arquiteto e representante da Associação Brasileira de Cimento Portland, o programa vai orientar os técnicos das prefeituras, como engenheiros, arquitetos, gestores públicos, lideranças dos Conselhos Municipais dos Direitos das Pessoas com Deficiência e do Idoso de Itaboraí na confecção do Manual. O encontro também irá proporcionar uma melhor qualidade de vida para todo cidadão e uma troca de experiências sobre acessibilidade nos grandes centros, além de oferecer troca de experiências entre os participantes.

“Queremos que cada participante se coloque no lugar do outro, essa é a melhor forma de entender a verdadeira situação de como um deficiente físico ou visual enfrenta. Que esta experiência proporcione um olhar diferenciado, onde a acessibilidade seja seguida corretamente. Esperamos que através dessa vivência os participantes entendam os verdadeiros obstáculos que existem na cidade e que sejam levados em consideração nos futuros projetos”, comentou o arquiteto.

A Coordenadora da Comissão de Acessibilidade e do Projeto, Regina Cohen, também esteve presente ao evento e comentou sua importância. “O programa serve de incentivo para que outros municípios também participem. Itaboraí pode dar exemplo para outras cidades. Tenho esperança e certeza de que os arquitetos da Prefeitura se empenharão para que o Calçada Acessível seja implantado com muito sucesso”, disse Regina.

40827716724_598eed41bc_zNo manual que foi iniciado neste segundo encontro, serão estabelecidas prioridades e modificações que irão nortear o planejamento das calçadas de Itaboraí, traçando acessibilidade e mobilidade das vias urbanas.  As próximas fases do Programa Calçada Acessível serão realizadas criações de leis sobre acessibilidade e folders explicativos sobre o Projeto que será implantado.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s