CURSO DE VETERINÁRIA DA UFF É DESTAQUE EM ÂMBITO NACIONAL

Não é apenas o carinho, a atenção e o gosto pelos animais que motivam uma pessoa a escolher a veterinária como profissão. É uma atividade muito ampla, que exige inúmeros conhecimentos, habilidades e competências. De acordo com a Coordenadora do Curso de Medicina Veterinária, Virginia Léo de Almeida Pereira, uma característica do currículo da UFF é a de proporcionar ao aluno uma formação abrangente, que dê conta de evidenciar a importância do profissional também na área da saúde pública e na produção de alimentos de origem animal.

Para a diretora da Faculdade de Veterinária, Leila Gatti Sobreiro, que também leciona Perícia Veterinária na graduação e na pós, o mundo dos animais de estimação, bem como os cuidados e todo o comércio que envolve os pets, também despertam o interesse do jovem em se tornar um veterinário. A maioria dos estudantes, segundo ela, não tem ideia do grande impacto econômico que a atividade industrial e comercial exerce sobre o mercado pet. Entretanto, afirma que alguns calouros que ingressam no curso chegam com conhecimento mais amplo. “Normalmente, isso se deve ao fato de existir na família parentes médicos veterinários ou por estarem mais atentos ao perfil do profissional da área, antes de realizarem a escolha da faculdade”, afirma.

Na última avaliação do MEC, o curso de Veterinária da UFF obteve a maior pontuação no Estado do Rio de Janeiro. Segundo Virgínia, o ranking das instituições de ensino, divulgado pelo ministério e inúmeros outros não oficiais, como Guia do Estudante e o Ranking Universitário da Folha, apontam o curso como um dos 20 melhores do país, considerando que hoje são mais de 300 cursos de Medicina Veterinária no Brasil.

“Nosso diferencial está em oferecermos uma carga horária maior e disciplinas mais detalhadas em áreas como Reprodução Animal, Tecnologia de Alimentos de Origem Animal, Defesa Sanitária Animal, Criação e Saúde de Animais de Laboratório, sem deixar de dar atenção às matérias relacionadas à Clínica Médica e Cirurgia. Outras Faculdades tem muitas dessas matérias como optativas e, na UFF, são obrigatórias. O objetivo do nosso curso é a formação generalista do profissional, saindo apto a se desenvolver em qualquer área da Medicina Veterinária”, ressalta Virginia Léo.

A coordenadora, também professora das disciplinas Sanidade Avícola e Doenças das Aves, esclarece que depois de formado, o médico veterinário está presente em várias áreas vitais para a economia: na clínica (em diversas especialidades como dermatologia, oncologia, entre outras) e na cirurgia de animais de companhia e de grandes animais; bem como no diagnóstico clínico, por imagem, acompanhando a produção animal de bovinos, caprinos, ovinos, suínos, aves, peixes, abelhas, entre outros; na tecnologia e inspeção de alimentos nas fábricas de comestíveis, na vigilância sanitária de restaurantes, refeitórios, e em locais públicos como cinemas, teatros, etc.; nos centros de controle de zoonoses e nos cuidados coletivos com a saúde animal; na perícia veterinária, na saúde ambiental, no cuidado com a preservação e equilíbrio da fauna silvestre; nos biotérios, para os cuidados com os animais de laboratório e muitas outras atividades que envolvam a saúde e a criação dos animais, relacionadas ao meio ambiente e à saúde humana, em consonância com o conceito atual no mundo de “uma só saúde”. “Essa é a abordagem atual dos organismos internacionais de saúde (Organizações Mundiais da Saúde e Animal – OMS e OIE, e Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura – FAO, etc.), que deve ser seguida por todos os programas de saúde e seus profissionais”, explica.

Para atender a demanda por novos veterinários, face ao crescimento do agronegócio e da pecuária de corte e leiteira, o curso foi estruturado para ser desenvolvido em 10 períodos letivos, a maioria na Faculdade de Veterinária, localizada no bairro do Vital Brazil, em Niterói. No entanto, nos semestres iniciais, os alunos têm aulas no Instituto Biomédico, em São Domingos, no Instituto de Biologia, no Centro, e no Campus Gragoatá, mobilizando atualmente 680 alunos e 142 professores, distribuídos por essas unidades.

De acordo com Leila Gatti, o curso conta com disciplinas que visam preparar o estudante para atuar em qualquer das áreas da sua futura profissão. Para isso, ele precisa cursar 5570 horas, distribuídas entre aulas teóricas e práticas, nas salas dos campi, no Hospital Universitário Veterinário Firmino Mársico (Huvet), localizado no Vital Brazil, e na Fazenda Escola, em Cachoeiras de Macacu (RJ). Modernamente estruturado, o curso oferece também diversos laboratórios de anatomia, bacteriologia, parasitologia, virologia, micologia, patologia clínica, anatomia patológica, doenças parasitárias, sanidade avícola, epidemiologia molecular, controle microbiológico de alimentos, controle físico-químico de alimentos, tecnologia de carne, tecnologia de leite, tecnologia de aves, ovos e mel, nutrição animal, genética e melhoramento animal, entre outros.

A formação do aluno conta também com convênios com outras instituições, públicas e privadas, para estágio e realização de práticas complementares à formação. Nesse sentido, a UFF firmou não só parcerias com a Prefeitura Municipal do Rio de Janeiro (Departamento de Vigilância Sanitária e Instituto Jorge Vaistman), Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), Superintendência Federal de Agricultura de São Paulo, como também com instituições privadas de produção de biológicos veterinários, clínicas veterinárias, indústria de alimentos, haras, entre outras no Brasil e no exterior. Para isso, os graduandos têm no currículo obrigatoriamente uma carga horária de 120 horas em Iniciação Profissional como Atividade Complementar a ser realizada durante o curso, e 600 horas de Estágio Supervisionado no im do curso, onde o estudante fica todo o semestre letivo voltado para a integração com o mercado profissional, aplicando os conhecimentos adquiridos ao longo da sua formação.

Concurso: aprovação expressiva para Auditor Agropecuário

A formação de excelência do curso de Veterinária da UFF ficou evidenciada após a aprovação de 22 novos veterinários recém-formados no último concurso para Auditor Fiscal Federal Agropecuário, promovido pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) em 2017. O concurso, um dos mais disputados do país nessa área, recebeu mais de 19 mil inscritos concorrendo a 300 vagas. Satisfeita com o resultado expressivo de seus alunos, a coordenadora explica que os futuros auditores serão responsáveis pela aprovação da qualidade sanitária dos gêneros de origem animal não só dentro do Brasil como para exportação, garantindo aos consumidores a preservação da sua saúde ao ingerir produtos com qualidade garantida.

A veterinária recém-formada, Regina Júlia Nascimento, aprovada no último concurso do Mapa, relembrou que muitas oportunidades surgem ao longo da graduação, como, por exemplo, estágios em saúde pública, zootecnia, clínica e patologia, e dois programas de pós-graduação (Higiene Veterinária e Tecnologia de Produtos de Origem Animal e Clínica e Reprodução). Segundo a aluna, as aulas práticas – como de necrópsia de aves e de cães, coleta de amostras de aves, equinos, caprinos, bovinos para análise de campo e o acompanhamento clínico e cirúrgico no hospital veterinário – são fundamentais para um melhor entendimento das disciplinas.

Regina destaca também que a qualificação do corpo docente motiva bastante os estudantes em sua trajetória no curso. “Além do extinto Programa Ciência sem Fronteiras, das bolsas, dos grupos de estudos, entre outras atividades, a UFF, em especial o curso de Medicina Veterinária, continua sendo uma escola de vida. Ele te prepara para a vida. Te ensina a aprender, a buscar, a enxergar oportunidades, requisitos importantes para um futuro profissional da área e principalmente para que ele consiga ser aprovado em qualquer concurso público. Sinto-me privilegiada por fazer parte desse time!”, exulta.

Huvet

O Huvet é um hospital escola e tem como objetivo proporcionar aos alunos de graduação e pós-graduação vivência prática das situações profissionais, integrando ensino, pesquisa e extensão. Segundo a diretora, Leila Gatti, é no Huvet que os estudantes consolidam sua formação profissional, pois entram em contato direto com as áreas de clínica médica e cirurgia em pequenos animais. Além disso, também é um espaço de prática para alunos de outras instituições de ensino, públicas e privadas.

Mensalmente, o Huvet tem uma demanda de cerca de 191 consultas novas, 317 consultas de retorno, 79 cirurgias variadas, 4319 exames de laboratório e 121 exames de imagem. O atendimento é aberto para o público em geral, independente do local de domicílio. São atendidos caninos, felinos e animais silvestres e selvagens. São oferecidas a clínica médica geral, a cirurgia e algumas especialidades, como a oncologia e a dermatologia. O atendimento acontece de segunda a sexta, das 7h30 às 18h30. Os serviços não são gratuitos, porém a tabela de preços praticada é abaixo do mercado.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s