MAGÉ REDUZ ÍNDICE DE MORTALIDADE INFANTIL

Em Magé, rede de saúde tem trabalhado com ações de prevenção que reduziram os índices de mortalidade infantil de nascidos vivos. A cidade conseguiu atingir o número de 12,3 óbitos em cada 1.000 nascidos vivos, segundo o Departamento de Vigilância em Saúde, órgão da Secretaria Municipal de Saúde.

As ações para mudar esses números começaram em 2016, quando a cidade tinha atingido um dos maiores índices do estado, registrando em 21,6 mortes a cada 1.000 nascimentos. “O resultado é fruto de um trabalho articulado e planejado entre todos os setores da Saúde que estão envolvidos neste acompanhamento. Outras medidas foram as obras de infraestrutura na maternidade do Hospital Vereador Hugo Braga, enfatizando a assistência humanizada durante todo o período da gestação e também pediátrica. O NASF (Núcleo de Apoio à Saúde da Família), no sexto distrito, é um equipamento com participação importante do processo, com a implantação de um Comitê de Investigação de Óbitos Infantil e Fetal, contribuindo para o desenvolvimento de um trabalho focado em reconhecer e agir para eliminar as principais causa de óbitos no município”, explica Carine Tavares, secretária de Saúde.,

Magé está na contramão do que registram os números nacionais, divulgados pelo Ministério da Saúde esta semana. No Brasil, a taxa de mortalidade em 2016 era de 14 óbitos a cada 1.000 nascidos e a previsão é que os registros de 2017, estejam na marca de 13,6 óbitos. As causas apontadas no relatório nacional são a crise e os casos de zika vírus, que é mais um dos alvos das ações de prevenção, com a campanha constante de combate ao mosquito Aedes aegypti.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s