ITABORAÍ CELEBRA DIA DA TUBERCULOSE E HANSENÍASE CONSCIENTIZANDO A POPULAÇÃO

A Secretaria de Saúde de Itaboraí realizou na manhã desta segunda-feira, 06 de Agosto, ações de conscientização junto à população para combater a Tuberculose e a Hanseníase na cidade.

As ações foram realizadas para celebrar o Dia Estadual de Conscientização, Mobilização e Combate à Tuberculose (6/08) e o Dia Estadual de Combate à Hanseníase (05/08).

A Praça Alarico Antunes, no Centro, recebeu as equipes do Programa de Controle da Hanseníase de Itaboraí que distribuíram panfletos, conversaram com a população e ainda coletaram amostras para realização de testes para diagnóstico da doença. De acordo com a Coordenadora Vanesca Timóteo Rodrigues, a prevenção e conhecimento é a maior arma para combater a hanseníase. “É importante estarmos divulgando a doença para a população, pois muitos não sabem o que é e tão pouco a forma de transmissão. A hanseníase é curável, estamos aqui para esclarecer sobre prevenção e sobre os tratamentos, que podem variar de seis meses a um ano e está disponível em nosso ambulatório. Geralmente as pessoas chegam a procurar por ajuda quando já passou muito tempo. O diagnóstico clínico é feito através da avaliação das manchas na pele”, frisou Vanesca.

43172523324_be79783358_zEm outro ponto do Centro da cidade, as equipes do Programa de Controle da Tuberculose também realizavam ações de combate a doença, com panfletagem e esclarecimentos. Os profissionais visitaram o Posto de Saúde Prefeito Milton Rodrigues, o 35° Batalhão de Polícia Militar, a sede do Corpo de Bombeiros, entre outros.

Segundo a Assistente Social Josimara Alves, a tuberculose é uma doença infecto-contagiosa causada por uma bactéria que afeta principalmente os pulmões, mas também podem comprometer outros órgãos do corpo, como ossos, rins e meninges (membranas que envolvem o cérebro).  “A transmissão é feita de pessoa para pessoa, portanto, a aglomeração é o principal fator de transmissão, sendo através da saliva, do espirro ou tosse que contém o agente infeccioso e podem ser aspiradas por outro indivíduo e assim, realizando a contaminação”, esclareceu Josimara. Ela esclarece ainda que o tratamento é completamente gratuito e está disponível na rede pública da cidade.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s