HISTÓRIA DE PETRÓPOLIS VAI SER ENSINADA AOS ESTUDANTES DA REDE MUNICIPAL COM AULAS EM PRÉDIOS E MONUMENTOS

 Iniciativa da Casa da Educação Visconde de Mauá 

Com um patrimônio histórico reconhecido internacionalmente, Petrópolis abriga monumentos, ruas e praças que contam um pouquinho da história do Brasil. Para que os alunos da rede pública possam conhecer essas particularidades, a Casa da Educação Visconde de Mauá está com inscrições abertas para o projeto “Turismo histórico em Petrópolis – Aula passeio”. O objetivo é o de realizar passeios guiados com os alunos pelos pontos turísticos.

“Embora a cidade seja muito conhecida pela presença do Imperador Dom Pedro II, que mandou construí-la, com um olhar mais atento podemos também ver as marcas do homem comum, dos colonos, dos operários e dos escravos que foram os grandes responsáveis por erguer os famosos prédios e deixaram sua cultura marcada em cada esquina”, explica o professor de história, Norton Ribeiro, idealizador do projeto e que será o responsável pelas visitas guiadas.

Segundo Norton, a ideia segue o pensamento e prática de Célestin Freinet (1896-1966), crítico da escola tradicional, sendo criador, na França, do movimento da escola moderna. Freinet construiu com seus alunos diversas práticas pedagógicas que tinham como objetivo aproximar a escola da vida.

“As aulas-passeio atendiam a esta finalidade. Em vez de discutir temas desvinculados da vida da comunidade, Freinet saía com seus alunos passeando pelas proximidades, fazendo observações e descobertas sobre aspectos da natureza, da vida social, econômica e cultural da região”.

A mudança de ambiente pode ser um atrativo a mais para os alunos. “Os estudantes ficam muito animados com as aulas práticas e conhecer um pouco mais sobre a história da nossa cidade, diretamente ligada aos fatos da história do nosso país, é uma experiência única. Poucas cidades têm o privilégio de manter tantos pontos turísticos ricos em conhecimento”, afirma a secretária de Educação, Samea Ázara.

De acordo com o projeto, a intenção é, também, a de mostrar para os estudantes a importância de um olhar mais crítico que chame a atenção para o acervo arquitetônico, além de promover a educação patrimonial e perceber as mudanças e permanências ocorridas ao longo do tempo.

“Muito orgulhosa por desenvolver este projeto junto ao professor Norton Ribeiro, pois serão aulas de vivências e experimentações bastante atrativas para os alunos. Na verdade, muitos adultos não conhecem vários pontos turísticos e a História da cidade. Este projeto sensibilizará a base”, afirma a diretora da Casa da Educação, Catarina Maul.

As escolas interessadas em inscrever os alunos devem entrar em contato com a Casa da Educação através do telefone 2246- 8659.  Segundo o roteiro do passeio, acompanhados por um professor responsável e por Norton Ribeiro, os alunos visitarão a antiga estação rodoviária Leopoldina (Local considerado o início do centro da cidade, pois ali chegava o trem vindo do Alto da Serra, depois de subir a Serra da Estrela); a Igreja Nossa Senhora do Rosário (a primeira capela foi construída ainda em 1883 com doação de ex-escravos; irmandade dos homens pretos), a Praça dos Expedicionários e Teatro Municipal (Teatro inaugurado em 1933 e a praça que homenageia os pracinhas da II Guerra), a Praça Dom Pedro e Obelisco (Principal praça do centro e marco em homenagem aos colonos inaugurado pelo Presidente Juscelino Kubitschek), os  jardins do Museu Imperial (Local construído para ser a residência de verão do Imperador, transformado em museu em 1940), o Palácio Amarelo e Centro de Cultura (o Palácio foi residência do Barão de Guaraciaba o CDC hoje abriga teatro, cinema, exposições e biblioteca), a Catedral São Pedro de Alcântara (abriga o mausoléu da família Imperial; uma construção em estilo neogótico inspirada nas grandes catedrais medievais europeias), o conjunto arquitetônico da Avenida Koeler (abriga vários casarões do século XIX), a Praça da Liberdade (antes chamada de Largo Dom Afonso, foi local de um pelourinho para castigar os escravos), a Bohemia (Fábrica da primeira cervejaria do Brasil, fundada em 1853), o Palácio de Cristal (encomendado pelo Conde D’Eu como presente para a Princesa Isabel, inaugurado em 1884) e a Casa Barão de Mauá (Construída para ser residência de Irineu Evangelista de

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s