ITABORAÍ REALIZA 3° CICLO DE PALESTRA SOBRE AUTISMO

O anfiteatro do Colégio Adventista em Itaboraí ficou pequeno nesta quinta-feira (13/09), para o 3º Ciclo de Palestras sobre o Transtorno do Espectro Autista (TEA), realizado pelas secretarias municipais de Educação e Saúde, por meio da Clínica-Escola do Autista. O encontro realizado das 8h às 16h, contou com aproximadamente 400 pessoas inscritas. Além dos profissionais da rede municipal de ensino de Itaboraí, profissionais de outros municípios como Tanguá, Rio Bonito, Silva Jardim, São Pedro da Aldeia, Maricá, Cachoeira de Macacu, Macuco, Miracema, Sumidouro, Cordeiro, Carmo e Magé também participaram do encontro.

O evento contou com as palestrantes Dayse Serra, professora adjunta da Universidade Federal Fluminense (UFF), Doutora em Psicologia Clínica (PUC-RIO) e psicopedagoga especializada em TEA há mais de 30 anos. E Priscila Romero,  Especialista em Educação Especial com Ênfase em Autismo, pela CENSUPEG. Ambas palestrantes são autoras de livros sobre TEA.

O secretário municipal de Educação, Marcos Dias, agradeceu a parceria com o Colégio Adventista, por abrir as portas para um evento importante deste porte e aos envolvidos na palestra como um todo. “O evento é importante principalmente pela participação dos profissionais de educação. Espero sairmos daqui com mais conhecimento sobre o TEA”, destacou Marcos.

Um momento de emoção foi a recitação da poesia “Sempre presente em nossas vidas”, escrita e lida pela coordenadora da Educação Integral e Especial, Valéria Sales. A poesia foi uma homenagem à assessora da Educação Integral e Especial, Patrícia Santos, que faleceu no último mês de julho, e que era atuante na Educação do município.

Ministrando a palestra “A alfabetização de alunos com TEA”, Dayse Serra agradeceu aos profissionais presentes e o interesse pelo tema. E ainda a brilhante organização do evento. E ressaltou que a alfabetização de uma criança com TEA começa no entendimento do funcionamento do pensamento do autista, como, por exemplo, suas alterações no que diz respeito à percepção de mundo, as sensações, os medos e seu desempenho linguístico.

Para a diretora da Clínica-Escola do Autista, Márcia Novis o resultado da palestra foi melhor do que o esperado. A princípio seriam 350 vagas disponíveis, mas devido a grande procura teve que ser ampliadas. “As pessoas ligavam para a Clínica pedindo pelo amor de Deus para participarem. O autismo é um assunto com alta contemporaneidade, mas ainda pouco discutido e conhecido. Essas palestras têm o objetivo de capacitar nossos profissionais de Educação”, frisou Márcia.

“É primordial uma avaliação, para que se possa conhecer o nível de gravidade da criança em questão, já que ela pode apresentar transtornos adicionais. Assim, será possível planejar um caminho e ver se será um pouco mais longo ou não. Além dos aspectos cognitivos, afetivos, psicomotores, sociais e outros”, disse Dayse.

Segundo a mediadora do Cemei Clélia Casimiro Nanci, em Jardim Imperial, Cristiane Demier, esta é a primeira vez que participa de uma palestra com o tema. “Decidi me inscrever por se tratar de um assunto importante e por eu ser mediadora de aluno com autismo. Por isso quis me especializar e gostei bastante”, disse Cristiane.

À tarde, a palestra ficou por conta de Priscila Romero com o tema “O aluno autista: a avaliação, inclusão e mediação”. Ao final, os presentes participaram de sorteio de brindes, sendo livros doados pelas editoras. E também houve venda de livros sobre autismo e outros.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s