PROFESSOR JERSON LIMA ASSUME A PRESIDÊNCIA DA FAPERJ

Ele é professor titular do Instituto de Bioquímica Médica Leopoldo De Meis, da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) desde 1997

 

O professor e pesquisador Jerson Lima Silva assumiu, nesta quinta-feira, dia 03 de janeiro, a presidência da Faperj. Lima Silva foi convidado para a função pelo secretário estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação, Leonardo Rodrigues, e pelo governador Wilson Witzel, empossado no comando do Executivo estadual na terça-feira, dia 1º de janeiro.
Professor titular do Instituto de Bioquímica Médica Leopoldo De Meis, da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) desde 1997, Lima Silva é o décimo sétimo a ocupar o cargo de presidente da Faperj. Coordenador do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia de Biologia Estrutural e Bioimagem (Inbeb), o professor também coordena o Centro Nacional de Ressonância Magnética Nuclear Jiri Jonas. Pesquisador reconhecido, Lima Silva é membro efetivo da Academia Brasileira de Ciências desde 1999, membro da Academia Mundial de Ciências (TWAS) para o Avanço da Ciência em Países em Desenvolvimento, e, em 2011, tornou-se um dos membros titulares mais jovens da centenária Academia Nacional de Medicina (ANM), na Seção de Ciências Aplicadas à Medicina.
Pesquisador 1A do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), o pioneirismo de seu trabalho em Biologia Estrutural lhe valeu inúmeros prêmios e distinções incluindo a concessão da Ordem Nacional do Mérito Científico pela Presidência da República do Brasil, na classe de Comendador (2002) e na classe de Grã-Cruz (2009). Tais pesquisas levaram a avanços no entendimento do enovelamento das proteínas, da formação de complexos multimoleculares, tais como vírus, e da formação de agregados proteicos e proteínas com a conformação alterada. Estes últimos são responsáveis pela fisiopatologia de inúmeras doenças humanas, tais como câncer, doença de Parkinson e doenças causadas por Príons.
De acordo com Lima Silva, que foi diretor Científico da Faperj de 2003 até meados de 2018, é necessário recuperar, paulatinamente, a capacidade de fomento da Fundação.
– Nossa prioridade será reafirmar a missão principal da Faperj, que é utilizar o fomento para estimular um aumento da qualidade e quantidade da produção do conhecimento, aumentar a formação de recursos humanos e fazer chegas as inovações nas empresas –  disse.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s