FÁBRICA DE BENEFICIAMENTO DA BANANA RECEBERÁ APOIO DA FAPERJ

A fábrica riobonitense de beneficiamento da banana Dona Dina receberá mais um apoio da

Fundação Carlos Chagas de Amparo à Pesquisa do Rio de Janeiro (Faperj). Dessa vez, pesquisadores da fundação irão apoiar o trabalho de comercialização e marketing do negócio. Com quase cinco anos de funcionamento a unidade vende produtos feitos a partir da banana, são beneficiados entre dois e três mil quilos da fruta, que é transformada em banana-passa, banana chips (sabores alho e óregano e canela com açúcar), além da mariola natural (sem adição de açúcar), farinha de banana verde, bala de banana e bombom de banana.

O projeto conta com apoio da prefeitura que desde o início incentivou a atividade, através da secretaria de Meio Ambiente.

Um dos responsáveis por este apoio é o pesquisador, Marcelo Silveira, que dará o suporte para ampliação do negócio, assim como a venda através do site que será criado pelo projeto.
“Há quase cinco anos a Faperj apoiou a iniciativa, com liberação de estrutura para o desenvolvimento da agroindústria da banana, esse fomento foi fundamental para garantir o maquinário básico, como os tanques de inox, fritadeira, desidratadora, vasilhames e outros equipamentos, além de um computador para dar suporte ao projeto de beneficiamento da banana. Nesta nova etapa, vamos criar o site responsivo para a comercialização, onde será possível vender os produtos online. Também vamos capacitar a equipe para ampliar as vendas. Temos uma ligação grande com este projeto que teve o apoio da secretária Carmen Mota e estamos felizes de poder dar continuidade com apoio da prefeitura de Rio Bonito”, explicou.
De acordo com Elisângela Correia Moreira do Amor Divino, a responsável pela empresa que iniciou o projeto há quase cinco anos, este é um novo passo para melhorar a comercialização dos produtos.
“Atualmente vendemos vários produtos, mas podemos melhorar essa venda. Nosso único canal de comunicação é o telefone. Com um site e a capacitação da equipe na comercialização acredito que ficará mais fácil ampliar o mercado. Hoje vendemos bastante para lojas de produtos naturais, mas sei que podemos ampliar ainda mais”, disse entusiasmada Elisangêla.
O projeto conta ainda com apoio da Emater, através da superintendente regional, Delaine Alves Arneiro, que participou da reunião de apresentação da nova etapa de incentivo da Faperj.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s