DOCUMENTO É ASSINADO EM PROL DA DESPOLUIÇÃO DA BAÍA DE GUANABARA

Estado, Ministério do Meio Ambiente e Marinha firmaram o compromisso

A secretária do Ambiente e Sustentabilidade, Ana Lúcia Santoro, assinou, no sábado (16/2), uma carta de intenções para a despoluição da Baía de Guanabara. A iniciativa da Marinha do Brasil teve a participação do ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, e parceiros como o SOS Mata Atlântica, Aqua Rio, Museu do Amanhã, Instituto E (Osklen) e Jardim Botânico.
No termo, a Secretaria do Ambiente e Sustentabilidade se comprometeu a retomar o Programa de Saneamento Ambiental dos Municípios do Entorno da Baía de Guanabara (PSAM), a fim de garantir à população o acesso a esse serviço essencial para saúde e qualidade de vida, por meio de construções de sistemas de esgotamento sanitário e do apoio a planos de saneamento dos municípios atendidos pelo programa.
– Precisamos fazer um esforço coletivo. Envolver a população é necessário. Temos a clara percepção de que é preciso andar com intervenções estruturantes, com resultados a longo prazo, para resultados efetivos. Em paralelo, também temos que trabalhar em ações para curto e médio prazos. O Governo do Estado dá prioridade a esta pauta e precisamos pensar em política na área de conscientização ambiental, mostrando a importância do meio ambiente na qualidade de vida, especialmente para quem vive no entorno da Baía de Guanabara – disse a secretária.
O documento confirma o interesse na criação de uma agenda permanente para a discussão e o acompanhamento de ações concretas para melhorar a qualidade da água na Baía.
– O saneamento é um tema complexo, porque demanda investimentos altos, cujo resultado não é imediato e precisa de um marco regulatório bem feito para que possamos trazer investimentos do setor privado, a fim de recuperar o tempo perdido que o poder público deixou passar. O Governo do Estado é o articulador com outros municípios, que têm que estar imbuídos do mesmo projeto. Quem se beneficia desses projetos de saneamento é a população – afirmou o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s