GRAVAÇÕES DE FILMES EM PETRÓPOLIS MOVIMENTAM A ECONOMIA ALÉM DE AJUDAM A DIVULGAR A CIDADE

Este mês, dois filmes nacionais estão sendo produzidos em Petrópolis: “O Garoto” e “Quem vai ficar com Mário?”

Museu a céu aberto, muita gente diz que o Centro Histórico de Petrópolis parece cenário de filme. Mas ele não só parece como realmente é procurado por muitas produções do cinema e da TV. Este mês, por exemplo, dois longas estão sendo gravados em Petrópolis: “O Garoto”, com Bruno Gissoni, Thaila Ayala, Carol Castro e Beth Goulart; e “Quem vai ficar com Mário?”, que tem no elenco Daniel Rocha, Letícia Lima, Felipe Abib e Rômulo Neto. Juntas, as produções envolvem diretamente mais de 500 pessoas, o que vem movimentando a economia através do comércio, hotéis, restaurantes e serviços.
Previstos para estrear no ano que vem, os filmes também deverão ajudar a divulgar Petrópolis para todo o país. Isso chama a atenção dos turistas, que ficam curiosos para conhecer aqueles lugares mostrados nos cinemas. Essas gravações não só ajudam a divulgar o município como aquecem diretamente a economia com a vinda de centenas de pessoas da produção, além de contratação de figurantes e gastos no município.
Para o filme “O Garoto” estão sendo usadas 68 locações na região e o trabalho em Petrópolis vai durar, no total, dois meses e meio, sendo um mês de gravações. A história, que é passada na Cidade Imperial, fala sobre um escritor que fez muito sucesso com seu primeiro livro, mas que viu seu mundo desabar após uma grande perda em sua vida. São 40 profissionais trabalhando diretamente na produção na cidade, além de 380 figurantes locais (de 04 meses a 70 anos). A produção e elenco estão divididos entre um casarão alugado para o trabalho e um hotel. Eles terminam as gravações por aqui no dia 30 de maio e o lançamento está previsto para o primeiro semestre de 2020. Ruas como a 16 de Março e a Rua Teresa foram usadas como cenário.
O ator Bruno Gissoni, que faz parte do elenco, disse ter “adorado” a escolha de Petrópolis para as gravações. “Petrópolis é uma região muito bonita, histórica, cultural, então qualquer história vai ser muito bem contada aqui. Está sendo incrível, eu fui praticamente criado em Itaipava, e tenho um carinho muito especial por essa cidade”, disse.
“Eu queria imprimir um clima de outono e também queria ter uma urbanidade dentro dessa cor e dessas paisagens, então não tinha como ser outro lugar a não ser Petrópolis”, completou o diretor, Bruno Saglia, que grava pela segunda vez na cidade.
Já a produção de “Quem Vai Ficar com Mário?” ficou em Petrópolis cerca de uma semana para as gravações, que terminaram nesta sexta-feira (17.05). Para o longa, vieram cerca de 120 pessoas, entre produtores e elenco, que precisaram se hospedar em três hotéis.
“A locação de Petrópolis nos convém por conta da proximidade com o Rio e também pelas características da cidade. A gente foi super bem recebido aqui, é raro a gente ter tanta facilidade como a cidade promoveu pra gente. Temos cerca de 120 pessoas na equipe, fora a figuração, que a gente contrata local e uma série de suporte e apoios que a gente procura aqui”, explicou Virginia Limberger, produtora do filme. “Uma produção como essa movimenta a economia em todos os sentidos. Além dos empregos diretos, a gente procura serviços de costureira, cabeleireiro, cozinheiro. E tudo a gente contrata aqui. Até a capa de chuva que precisamos compramos aqui na cidade”, completa a produtora executiva, Marcela Baptista.
O filme contou com gravações na Cervejaria Bohemia, na rua da Catedral São Pedro de Alcântara, no Solar do Império e ruas do Centro Histórico. O longa conta a história de uma família do sul do país.
Além de movimentar a economia nos dias de gravação, essa divulgação de Petrópolis tem um valor inestimável, mostra nossos pólos de moda, os pontos turísticos, o comércio. O turismo é um dos principais pilares da economia da cidade e está caminhando para se firmar como o principal. Esse tipo de divulgação espontânea só fortalece o setor na cidade.
Este ano, Petrópolis também está servindo de cenário para a novela das 18h da TV Globo, Órfãos da Terra, com imagens do Palácio Quitandinha. No Carnaval do Rio de 2019, o atrativo e diversos pontos turísticos da cidade também ganharam mídia espontânea com o desfile da Unidos de Vila Isabel. Além disso, no ano passado, foi exibido no Palácio o filme “Chacrinha: O Velho Guerreiro”, que teve diversas cenas gravadas no prédio histórico. Este ano também marca a estreia de “Santos Dumont: mais leve que o ar”, minissérie da HBO gravada no Museu Casa de Santos Dumont e em diversos outros pontos de Petrópolis. Há anos, a Cidade Imperial vem sendo escolhida por produções de cinema e TV, que utilizam suas ruas, casarões históricos, atrativos, como cenários.
A indústria do audiovisual é uma das mais importantes do país. Em 2015, segundo o IBGE, o setor superou, por exemplo, o valor adicionado pelo comércio de veículos automotivos no Brasil, que foi de R$ 22,74 bilhões. Em 2016 foram 142 filmes brasileiros.

O Garoto

O longa-metragem apresenta a história de João, um escritor que após o seu mundo desabar por uma grande perda em sua vida fica preso numa rotina. Em busca de uma nova inspiração, João começa a questionar seus limites para atingir os objetivos. No momento em que passa a enfrentar uma série de reviravoltas, a resposta para as perguntas surge quando seu mundo colide com Breno, um motociclista com uma personalidade totalmente diferente a de João. Enquanto precisa lidar com a pressão de privar sua competência como escritor, João terá a oportunidade de escrever uma obra extraordinária. O Garoto é protagonizado pelo ator Vitor Fonsek e traz no elenco Bruno Gissoni, Thaila Ayala, Jane Saglia, Bruno Cabrerizo, Carol Castro, Beth Goulart, Maria Zilda Bethlem, Bruno Kott, João Braga e Diego de Lima.

Quem Vai Ficar com Mário?

O filme conta a história dos Brüderlich, uma família do sul do país, proprietária da tradicional cervejaria de mesmo nome. O protagonista é o caçula, Mário Brüderlich (Daniel Rocha), um jovem que saiu de sua cidade natal para estudar administração, mas seguiu o seu sonho de ser escritor e encontrou uma nova família, a Terceira Força, grupo de teatro dirigido por Fernando (Felipe Abib), seu namorado. Quando Mário cria coragem para contar a sua família que é gay e escritor, ele não contava com um imprevisto que o fará adiar seus planos! Mário conhece Ana (Letícia Lima). Os dois têm muito em comum e acabam se aproximando. Triângulo amoroso formado é o fator que dá nome ao filme: quem vai ficar com Mário?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s