GOVERNADOR DÁ POSSE A NOVO REITOR DA UERJ E ANUNCIA INVESTIMENTOS

O governador Wilson Witzel deu posse, nesta sexta-feira (17/01), ao novo reitor da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj), Ricardo Lodi, e ao vice-reitor, Mário Sérgio Carneiro. Eles serão os responsáveis pela gestão da maior universidade do estado por quatro anos. Na cerimônia realizada na Capela Ecumênica, no campus Maracanã, Witzel anunciou investimentos de R$ 100 milhões para a criação de um centro tecnológico,  ampliação do Colégio de Aplicação da Uerj (Cap) e aumento no investimento em pesquisa, por meio da Faperj. Na ocasião, o governador Wilson Witzel foi investido como Chanceler da Uerj. 

Em 2020, a Universidade do Estado do Rio de Janeiro chega aos 70 anos e receberá novos investimentos. De acordo com Witzel, o prédio localizado no bairro de São Cristóvão, que hoje abriga a Faculdade de Engenharia, passará por uma reforma e será transformada em um polo de tecnologia e startups fluminenses.

– Serão investidos cerca de R$ 100 milhões na reforma do prédio da rua Fonseca Teles. Será o maior centro tecnológico da América Latina. O local pegou fogo, estava abandonado e será recuperado. É uma homenagem aos 70 anos da Uerj. Vamos ainda adquirir um novo prédio para o ampliar Cap-Uerj, o colégio de aplicação. Teremos também o aumento do investimento na pesquisa com a Faperj, que será de R$ 500 milhões. No ano passado,  foram R$ 300 milhões. Isso já nos coloca em condições de disputar os primeiros lugares de pesquisa nas universidades brasileiras. Temos a missão de encostar na USP e dei este desafio ao novo reitor. Mantenho o compromisso, como Chanceler da Uerj, com a cultura, economia, educação e, especialmente, com a tolerância e o diálogo franco com as instituições – afirmou o governador.

Na ocasião, também foram empossados os diretores dos Centros Setoriais, os diretores de Unidades Universitárias, da Rede Sirius, além da direção do Hospital Universitário Pedro Ernesto e do Centro de Produção da Uerj (CEPUERJ). A eleição ocorreu em novembro de 2019 e é válida para o quadriênio 2020/2023. O cheque simbólico recebido no final de 2019 das mãos do governador pelo antigo reitor Ruy Garcia Marques foi repassado ao atual. No valor de R$ 1,3 bilhão, ele representa o orçamento da Uerj previsto para 2020.

– Nos últimos anos, teve início a explosão de racionalistas e do anti-intelectualismo que, saindo das mídias digitais onde ganhavam óculos e blindagem, conquistam importante espaço político e travam uma verdadeira guerra cultural em universidades, seus professores, técnicos e alunos. Mais do que nunca, é atual o alerta de Darcy Ribeiro de que a crise na educação do Brasil não é uma crise, mas um projeto. Nesse cenário, é fundamental destacar a importância da autonomia universitária e seus aspectos didáticos, pedagógicos, administrativos e financeiros-patrimoniais para o desenvolvendo cultural, econômico e social do país, a fim de que, no futuro, não seja inviabilizado pelo desmantelamento do sistema de educação, pesquisa e extensão das universidades. Aqui, é preciso destacar que o atual Governo do Estado não embarcou nesta guerra cultural das universidades. Ao contrário e é preciso reconhecer seus esforços para, em um ambiente de reestruturação fiscal, prestigia a universidade, esforçando-se para cumprir seus compromissos financeiros previstos no orçamento. Neste ponto, é sensível a mudança de relação com o Governo anterior, em que durante a crise financeira do estado, a Uerj foi posta como última das prioridades, o que comprometeu seu funcionamento, a vida de quase 40 mil famílias, o atendimento médico à população mais carente, as pesquisas científicas e os projetos de extensão – discursou o novo reitor Ricardo Lodi.

Estiveram presentes também na posse da nova reitoria os secretários de Estado de Educação, Pedro Fernandes, e de Turismo, Otavio Leite.

Perfis da nova reitoria

Professor adjunto da Faculdade de Direito da Uerj, onde cursou sua graduação e exerceu o cargo de diretor, o novo reitor Ricardo Lodi atuou também como coordenador do Programa de Pós-Graduação em Direito. É autor de 10 livros e de mais de uma centena de artigos e capítulos de obras coletivas.

Já o vice-reitor Mario Sergio é professor adjunto de Radiologia Odontológica da Faculdade de Odontologia da universidade. Foi diretor e vice-diretor da Faculdade de Odontologia e, por duas vezes, diretor do Centro Biomédico.

70 anos em 2020

Atualmente, a universidade, que tem 16 campi e unidades externas no território fluminense, reúne, aproximadamente, 43 mil alunos, 2.800 docentes e 5.600 técnicos administrativos. São 90 cursos de graduação, além de 63 de mestrado e outros 46 de doutorado.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s