JULHO AMARELO: MÊS DE CONSCIENTIZAÇÃO SOBRE AS HEPATITES VIRAIS

O Dia Mundial de Luta Contra as Hepatites Virais é celebrado no próximo dia 28 e, durante todo o mês, a Secretaria de Estado de Saúde (SES) vai destacar as informações mais importantes sobre as formas de transmissão e prevenção das hepatites A,B e C, as mais frequentes no estado e na região sudeste do Brasil.

Como as hepatites se manifestam?

As hepatites podem causar complicações graves no fígado, geralmente nas formas crônicas das hepatites B e C, que podem permanecer no organismo de forma assintomática por mais de 30 anos.

Quais hepatites possuem vacina disponível no SUS?

Há vacinas para prevenção das hepatites A para crianças e para hepatite B para crianças, adolescentes e adultos.

Existe teste rápido para quais hepatites?

Os testes rápidos são oferecidos no SUS para as hepatites B e C em centros de testagem ou unidades básicas de saúde, e dão o resultado em 30 minutos.

Caso o resultado do teste seja reagente o usuário deve ser encaminhado para confirmação e tratamento.

É importante fazer pelo menos uma vez os teste rápidos para hepatite B e C. O diagnóstico precoce evita as complicações graves da doença!

Hepatite A

A transmissão da hepatite A é por via oral-fecal, isto é, ingestão de água ou alimentos contaminados com o vírus, geralmente por contaminação por esgoto ou por águas não tratadas.

Práticas sexuais sem proteção podem transmitir também pela mesma via.

Geralmente causam uma hepatite aguda com sintomas de febre, dor na barriga, náuseas e vômitos, pele e olhos amarelados.

É benigna, com cura na grande maioria dos casos, não se torna crônica e a pessoa fica imunizada para sempre.

Hepatite B

O teste rápido e vacina são oferecidos no SUS. É obrigatória a realização do teste no início do pré-natal para evitar a transmissão vertical de mãe para o filho. As crianças infectadas na gravidez ou no parto que não recebem a vacina e a imunoglobulina logo ao nascer têm 90% de chance de desenvolver a forma crônica, que pode causar cirrose e câncer.

É uma infecção sexualmente transmissível transmitida por meio de relação sexual sem camisinha. Também é transmitida ao compartilhar materiais não descartáveis ou esterilizados em autoclave que possam estar contaminados com sangue contendo o vírus da Hepatite B na colocação de piercings, na confecção de tatuagens, inclusive a tinta, material de manicure, escovas de dentes, lâminas de barbear e materiais para uso compartilhado de drogas inaláveis ou injetáveis.

Hepatite C

O teste rápido para hepatite C e o tratamento estão disponíveis em unidades de saúde do SUS. O tratamento é seguro e cura mais de 95% dos casos.

A transmissão ocorre por contato com sangue contaminado em procedimentos estéticos, cirúrgicos ou odontológicos, sem utilização de material descartável ou esterilizado em autoclave. Ocorre também pelo compartilhamento de alicates de unha, materiais não descartáveis para tatuagem ou piercings ou materiais para o uso de drogas.

A hepatite C não é uma IST, mas pode ser transmitida na relação sexual sem camisinha, se houver alguma lesão nas mucosas, e também na gravidez, em situações especiais, principalmente se a gestante for também portadora de HIV sem tratamento

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s