SÉRIE PEQUENINAS ENTREVISTA MULHERES NEGRAS SOBRE INFÂNCIA E DIVERSIDADE

Em formato de live, a Piraporiando recebe no primeiro bate-papo Mel Duarte, poeta slammer e produtora cultural 

Quais foram os desafios vividos por mulheres negras ainda na infância? Para falar sobre as referências, conquistas e dificuldades, estreia a série de lives da série ‘Pequeninas’ no próximo dia 14/10 (quarta) às 15h, no Instagram @piraporiando. 

A iniciativa é da Piraporiando, EdTech focada em diversidade. Apresentado por Janine Rodrigues, fundadora da startup, a poeta, slammer e produtora cultural Mel Duarte é a primeira convidada para um bate-papo que promete ser emocionante. 

“Vamos falar das  delícias e desafios das meninas negras e suas infâncias cheias de conquistas, sorrisos, memórias, referências, dificuldades e suas questões de autodescobertas”, conta Janine Rodrigues, fundadora da Piraporiando. 

A paulistana Mel Duarte é reconhecida por unir literatura, rap e poesia. Para ela, a palavra é agente de transformação. Todo o trabalho de Mel Duarte é construído a partir do seu olhar de mulher negra. Filha de grafiteiro, Mel cresceu e escreve desde a infância. Hoje é uma importante voz e contribuiu ativamente para popularizar as batalhas de poesias também conhecidas como slans. 

Janine Rodrigues também escreve desde a infância. Tem seis livros publicados e todos abordam a diversidade. É fundadora da EdTech Piraporiando,que realiza principalmente em escolas o Programa de Educação para a Diversidade, trabalho com base literária, pautado nos pilares da BNCC, dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável e nos pilares da UNESCO. Além disso nas Leis 16.639,  Lei 11.645/08 e Lei Nº 13.185. Todo o  trabalho da Piraporiando é voltado para uma educação antirracista, antibullying e sem preconceitos.

Sobre a Piraporiando

Fundada em 2015, a Piraporiando desenvolve o Programa de Educação para a Diversidade,  alinhado à BNCC – Base Nacional Curricular Comum , aos pilares da UNESCO e as ODS´s  (Objetivos do Desenvolvimento Sustentável) além das leis de combate ao racismo, ao bullying e a discriminação. O trabalho da Piraporiando já alcançou 17 estados do Brasil, além de países como a Alemanha, Argentina, Peru, Suíça, Colômbia e Espanha.  

Foi eleita em 2019 uma das EdTechs de maior impacto no cenário da educação – Liga Insights EdTech em parceria com a F, Saint Paul, Kroton, Ser Educacional, Adtalem, CEL.LEP, ESPM dentre outros. Reconhecida pela Associação Brasileira de Startups (Abstartups) e pelo Centro de Inovação para a Educação Brasileira (CIEB). 

Chancelada pela Fundação Palmares pelo trabalho em prol da Educação Antirracista. Prêmio Criança da Fundação Abrinq 2018. Selo Retratos da Leitura, do Instituto Pró-Livro. Integrante da Rede Nacional de Proteção a Primeira Infância. Integrante do Mapa Cidades Sustentáveis, produzido pelo Quintessa e Instituto Vedacit para visibilizar organizações que atuam para o desenvolvimento de cidades sustentáveis e que atendem os ODS.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s